Panorâmicas Cariocas

«»

[iframe: src=”http://www.gigapan.org/media/gigapans/68247/snapshots/188776,188777,188780,188783/iframe/flash.html” frameborder=”0″ width=”100%” height=”480″ scrolling=”no”]

O equipamento trabalhando e minha nova amiga galinha dangola me seguindo na estrada do sumaré

Fotografar a cidade maravilhosa é uma experiência de vários adjetivos. Encontrar ângulos pouco conhecidos até pelos moradores é gratificante, e contando com a minha razoável experiência de “trilheiro” carioca, pretendo montar um Portfólio de panorâmicas da minha cidade natal. Superar as dificuldades impostas pelo ambiente a ser registrado – segurança, poluição, burocracia… como veremos nessa série, faz parte do cotidiano de um fotógrafo. Vocês acreditam que os fiscais que fazem a ronda na Floresta da Tijuca tentaram me impedir de fazer essas fotos? Segundo eles, eu teria primeiro que obter autorização do Ibama, crachá de uma agência fotográfica e credenciais de fotógrafo profissional. E ainda perguntaram se a galinha dangola que aparece na foto ao lado era minha. Depois de uns 10 minutos eles cansaram de perder tempo comigo e resolveram deixar que eu fizesse as fotos.

Nos últimos dias de 2010 tive boas oportunidades de produzir panorâmicas de todos os tamanhos, usando o Epic Pro e o poderoso tripé Manfrotto para gerar gigapans de 3 a 6 gigapixels; e também outros menores, feitos meio de improviso, com a câmera na mão, aproveitando uma situação interessante.  Procurei sempre registrar as cenas de duas formas: uma versão em 360 graus e uma panorâmica maior detalhando um trecho da paisagem, como esta da Zona Sul, vista da Estrada do Sumaré.

Há um helicóptero voando nessa panorâmica do Sumaré, composta de 580 fotos. Tente achar.

Veja, escolhendo no menu abaixo, todos os pontos registrados, começando pela Lagoa Rodrigo de Freitas e sua árvore natalina.